Sinfonia nº 9 de Shostakovich

Shostakovich como soldado durante cerco a Leningrado

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais apresenta na próxima terça-feira (26/02) a Sinfonia nº 9 de Shostakovich.

Veja mais informações do evento clicando neste link

A “Sinfonia n° 9, em mi bemol maior, op. 70”, foi originalmente destinada a ser uma celebração à vitória dos russos sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial. 

O compositor declarou em outubro de 1943 que esta sinfonia seria uma grande composição para orquestra, coro e solistas, e que o contexto seria "sobre a grandeza do povo russo, sobre o nosso Exército Vermelho que libertou a nossa terra natal do inimigo". 

Por ocasião do 27º aniversário da Revolução, realizado em 1944, Shostakovich afirmou: "Sem dúvida que, como cada artista, eu abrigo o sonho de criar um trabalho de grande escala onde sejam expressos os nossos sentimentos que hoje vão de encontro com o sentimento do povo russo. Penso que a epígrafe para todo o nosso trabalho nos próximos anos será a única palavra 'Vitória”. 

David Rabinovich se lembra de uma conversa que ele teve com Shostakovich em 1944 acerca da nona sinfonia. O compositor "gostaria de escrevê-la para um grande coro e cantores solo, bem como uma grande orquestra". Em uma reunião com seus alunos a 16 de Janeiro de 1945, Shostakovich informou-lhes que no dia anterior ele havia iniciado os trabalhos sobre uma nova sinfonia. Uma semana mais tarde, ele disse-lhes que tinha chegado ao meio do desenvolvimento. 

Isaak Glikman ouviu cerca de dez minutos de Shostakovich tinha escrito a música para o primeiro movimento no final de abril, o que ele descreveu como sendo um trabalho "majestoso”. Mas depois disso parou a composição por três meses. Retomou o trabalho na sinfonia em 26 de Julho de 1945 e terminou em 30 de agosto 1945. 

A obra acabou por ser um trabalho totalmente diferente da previsão do compositor, nem com coro nem solistas, e o humor era muito mais leve do que o esperado. Ele avisava os ouvintes, "que esta Nona Sinfonia está muito diferente de minha proposta inicial e diferente das sinfonias anteriores”, 

As sinfonias nº 7 e 8 são mais trágico - heroicas, em contrapartida, a Nona é mais transparente e brilhante predominando um certo humor. " Shostakovich e Svyatoslav Richter tocaram a Sinfonia Nº. 9 em uma versão para piano a quatro- mãos para agentes culturais no início de Setembro de 1945. 

A estreia da Sinfonia n º 9 para orquestra, foi dirigida por Evgeny Mravinsky a 3 de Novembro de 1945 no concerto de abertura da 25ª temporada da Orquestra Filarmônica Leningrado, dividindo o programa com a sinfonia No. 5 de Tchaikovsky transmitido ao vivo pela rádio estatal. 

Em Moscou a estreia foi em 20 de Novembro de 1945 com a Orquestra Estatal Russa, na regência do Mravinsky. Shostakovich. 

A primeira reação para a nova sinfonia foi favorável. Gavriil Popov descreveu: "Transparente, muita luz e maravilhosa."

A Sinfonia foi indicada para o Prêmio Stalin em 1946, mas não conseguiu ganhar. Por determinação de Glavrertkom, o trabalho foi proibido de ser executado na rádio estatal em 14 de Fevereiro de 1948. Mas no Verão de 1955 a sinfonia volta a ser novamente apresentada pela emissora de rádio estatal.


0 comentários: