As galerias subterrâneas dos guerrilheiros soviéticos durante a ocupação nazista


A invasão nazista da União Soviética em 1941 deixou incríveis mostras de heroismo e bravura, e a cidade ucraniana de Odessa é um exemplo. Com uma clara desvantagem numérica (86.000 soviéticos contra 340.000 invasores romenos e alemães) e cercados por terra, os defensores da cidade resistiram 73 duríssimos dias lutando contra o inimigo. Em 16 de outubro de 1941, os invasores conseguiram tomar a cidade. Daquele momento em diante a cidade sofreria com a ditadura tirânica e genocida da Romênia fascista, culminando no chamado Holocausto de Odessa. Na cidade foram executadas mais de 100.000 pessoas, das formas mais crueis e covardes.

Mas um Valente comunista começa a organizar um grupo clandestino de resistência. Seu nome de guerra é Pavel Badaev, e a valentia é a sua principal característica. O nome verdadeiro deste jovem era Vladimir Molodtsov. Vladimir nasceu em 1911 na região de Ryazan, e se juntou ao Komsomol quando tinha 15 anos de idade. Depois de trabalhar como mecânico em uma mina, começou a trabalhar na NKVD gerenciando informações provindas do exterior. Em 1941, enquanto os defensores de Odessa resistiam, ele foi enviado à cidade para organizar a resistência posterior. Seu nome clandiestino, Badaev, é escolhido por sua esposa, Antonina Badaeva.

Vladimir Molodtsov organiza então um grupo clandestino dedicado à inteligência, à sabotagem, à agitação, etc. Seu grupo atacava o inimigo por baixo da cidade, escondendo-se nas chamadas "Catacumbas de Odessa", que eram uma vasta rede de túneis construídos desde o século XIX para extrair calcário.

O grupo já atua desde o período da defesa de Odessa, embora a primeira ação de destaque ocorrerá somente em 22 de outubro de 1941. Ainda não havia passado uma semana desde a tomada da cidade, quando uma reunião de comandantes romenos e alemães explode pelos ares. Dois generais e 147 oficiais perderam suas vidas, sendo que mal tiveram tempo de comemorar a captura da cidade.

Em 17 de novembro de 1941, um trem de luxo veio para a cidade cheia de soldados e oficiais, a fim de fortalecer o genocídio que estava ocorrendo ali. Abaixo do trem estava o grupo de Molodtsov, que fez o trem voar pelos ares, causando mais de 250 baixas inimigas.

Enquanto as batalhas ocorriam nos frontes, na cidade de Odessa agia o grupo guerrilheiro com seus 70 membros, realizando sabotagens, eliminando membros da SS, interrompendo as comunicações do inimigo... E tudo isso a partir das galerias subterrâneias que serviam como base de operações, as quais tinham péssimas condições de higiene, muita umidade, etc.

Em 9 de fevereiro Vladimir Molodtsov é preso devido à traição de um de seus soldados. Suportou cruéis sessões de tortura mas jamais entregou ninguém. Foi executado em 29 de maio, sendo que nunca se soube do paradeiro de seu corpo. Ele foi postumamente nomeado Herói da União Soviética por sua coragem, heroísmo e patriotismo.





Fonte: Cultura Bolchevique

0 comentários: